Coleção de Arte Contemporânea

PTGL - João Vieira
 
PTGL - João Vieira
 
PTGL - João Vieira
 

A Fundação PT é detentora da Coleção de Arte Contemporânea da Portugal Telecom, com cerca de 160 peças, entre pinturas, esculturas, desenhos, fotografias, instalações e vídeos.

Procurando levar a arte até junto das populações, a Fundação PT está aberta ao estabelecimento de parcerias com municípios e entidades que atuam nos domínios da cultura e da arte, disponibilizando peças da sua coleção para serem exibidas em vários pontos do país.

A formação da coleção, constituída ao longo de vários anos, foi orientada por critérios de escolha baseados na qualidade estética e histórica das obras e dos curricula dos artistas.

Em paralelo com a vertente de atualidade pretendida - e concretizada através da aquisição de obras de artistas mais novos e em suportes marcadamente contemporâneos – foram também adquiridos trabalhos de artistas com curricula já consolidados e que marcaram de forma decisiva a arte contemporânea em Portugal.

Tomando como balizas cronológicas os anos 60 e o momento atual, através de muitos dos mais significativos autores desse período, a Coleção de Arte Contemporânea da Portugal Telecom pretende proporcionar uma visão abrangente e continuada da contemporaneidade plástica portuguesa. Aos autores com ligação a movimentos das décadas de 60 e 70, como Lourdes Castro, Paula Rego, Alberto Carneiro, Álvaro Lapa, Joaquim Bravo, Helena Almeida, Eduardo Batarda ou Jorge Martins, sucedem-se artistas da geração surgida nos anos 80 e com trabalho desenvolvido na década seguinte, como Júlia Ventura, Pedro Proença, Pedro Calapez, Xana, Rui Sanches, Fernando Brito, Manuel Vieira ou Marta Wengorovius, entre outros.

É significativa a presença de artistas mais recentes, alguns deles já consagrados nos anos 90, como João Tabarra, Rosa Almeida, Cristina Mateus, Miguel Soares ou Luís Palma, e de outros que serão, certamente, valores referenciais desta década, como é o caso de João Pedro Vale, Sancho Silva, Inês Botelho ou Alexandre Estrela.

Várias das obras da Colecção de Arte Contemporânea da Portugal Telecom foram já mostradas em Museus e Fundações de referência:

  • Ana Vieira, Eduardo Batarda, Joaquim Bravo e Paula Rego no Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão, da Fundação Calouste Gulbenkian;
  • Álvaro Lapa, no Museu da Cidade, na exposição "Álvaro Lapa: paisagens e obras-com-palavras" e na Fundação EDP
  • Eduardo Batarda, em Serralves
  • Fernando Brito, na Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva; no Centro Cultural Vila Flor e Galeria Presença
  • Helena Almeida e Jorge Martins, no Centro Cultural de Belém;
  • Joaquim Rodrigo, no Museu do Chiado;
  • João Pedro Vale, na Pinacoteca de São Paulo
  • Rui Toscano na Culturgest
  • Xana, na Faro Capital Europeia da Cultura 2005 e na Culturgest

Em 2004, na visita de Estado do Presidente da Republica Dr. Jorge Sampaio á Noruega, estiveram em exposição, no Sternesen Museum de Oslo 7 obras de artistas plásticos da Coleção de Arte Contemporânea da Portugal Telecom, Alice Geirinhas, Eva Mota, Fernando Brito, João Pedro Vale, Marta Wengorovius, Pedro Cabral Santo e Rosa Almeida.

A obra de Helena Almeida esteve também presente na Kettle´s Yard, galeria da Universidade de Cambridge, e na John Hansard Gallery, da Universidade de Southampton, e em Tallin capital Europeia da Cultura 2011.

Resultado da política de parcerias delineada pela Fundação PT para aproximar a arte das populações, os municípios de Abrantes, Alcochete, Aveiro, Bragança, Évora, Fundão, Ponta Delgada, Vila do Conde e Tavira receberam já exposições de obras pertencentes à Coleção de Arte Contemporânea da PT.

A divulgação da Coleção de Arte Contemporânea da Portugal Telecom, neste contexto, surge como partilha entre a vertente cultural da política de sustentabilidade e a ligação ao serviço educativo, promovendo visitas e workshops direcionados aos agrupamentos escolares, do ensino básico ao ensino superior.

Facebook Twitter Google+