Coleção de Arte Contemporânea

PTGL - João Vieira
 
PTGL - João Vieira
 
PTGL - João Vieira
 

A Fundação PT é detentora da Coleção de Arte Contemporânea da Portugal Telecom, com cerca de 160 peças, entre pinturas, esculturas, desenhos, fotografias, instalações e vídeos.

Procurando levar a arte até junto das populações, a Fundação PT está aberta ao estabelecimento de parcerias com municípios e entidades que atuam nos domínios da cultura e da arte, disponibilizando peças da sua coleção para serem exibidas em vários pontos do país.

A formação da coleção, constituída ao longo de vários anos, foi orientada por critérios de escolha baseados na qualidade estética e histórica das obras e dos curricula dos artistas.

Em paralelo com a vertente de atualidade pretendida - e concretizada através da aquisição de obras de artistas mais novos e em suportes marcadamente contemporâneos – foram também adquiridos trabalhos de artistas com curricula já consolidados e que marcaram de forma decisiva a arte contemporânea em Portugal.

Tomando como balizas cronológicas os anos 60 e o momento atual, através de muitos dos mais significativos autores desse período, a Coleção de Arte Contemporânea da Portugal Telecom pretende proporcionar uma visão abrangente e continuada da contemporaneidade plástica portuguesa. Aos autores com ligação a movimentos das décadas de 60 e 70, como Lourdes Castro, Paula Rego, Alberto Carneiro, Álvaro Lapa, Joaquim Bravo, Helena Almeida, Eduardo Batarda ou Jorge Martins, sucedem-se artistas da geração surgida nos anos 80 e com trabalho desenvolvido na década seguinte, como Júlia Ventura, Pedro Proença, Pedro Calapez, Xana, Rui Sanches, Fernando Brito, Manuel Vieira ou Marta Wengorovius, entre outros.

É significativa a presença de artistas mais recentes, alguns deles já consagrados nos anos 90, como João Tabarra, Rosa Almeida, Cristina Mateus, Miguel Soares ou Luís Palma, e de outros que serão, certamente, valores referenciais desta década, como é o caso de João Pedro Vale, Sancho Silva, Inês Botelho ou Alexandre Estrela.

Várias das obras da Colecção de Arte Contemporânea da Portugal Telecom foram já mostradas em Museus e Fundações de referência:

  • Ana Vieira, Eduardo Batarda, Joaquim Bravo e Paula Rego no Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão, da Fundação Calouste Gulbenkian;
  • Álvaro Lapa, no Museu da Cidade, na exposição "Álvaro Lapa: paisagens e obras-com-palavras" e na Fundação EDP
  • Eduardo Batarda, em Serralves
  • Fernando Brito, na Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva; no Centro Cultural Vila Flor e Galeria Presença
  • Helena Almeida e Jorge Martins, no Centro Cultural de Belém;
  • Joaquim Rodrigo, no Museu do Chiado;
  • João Pedro Vale, na Pinacoteca de São Paulo
  • Rui Toscano na Culturgest
  • Xana, na Faro Capital Europeia da Cultura 2005 e na Culturgest

Em 2004, na visita de Estado do Presidente da Republica Dr. Jorge Sampaio á Noruega, estiveram em exposição, no Sternesen Museum de Oslo 7 obras de artistas plásticos da Coleção de Arte Contemporânea da Portugal Telecom, Alice Geirinhas, Eva Mota, Fernando Brito, João Pedro Vale, Marta Wengorovius, Pedro Cabral Santo e Rosa Almeida.

A obra de Helena Almeida esteve também presente na Kettle´s Yard, galeria da Universidade de Cambridge, e na John Hansard Gallery, da Universidade de Southampton, e em Tallin capital Europeia da Cultura 2011.

Resultado da política de parcerias delineada pela Fundação PT para aproximar a arte das populações, os municípios de Abrantes, Alcochete, Aveiro, Bragança, Évora, Fundão, Ponta Delgada (São Miguel, Açores), Vila do Conde, Tavira, Bragança, Lisboa, Stº.Tirso, Calheta (Madeira) receberam já exposições de obras pertencentes à Coleção de Arte Contemporânea da PT.

A divulgação da Coleção de Arte Contemporânea da Portugal Telecom, neste contexto, surge como partilha entre a vertente cultural da política de sustentabilidade e a ligação ao serviço educativo, promovendo visitas e workshops direcionados aos agrupamentos escolares, do ensino básico ao ensino superior.

Facebook Twitter Google+