Coleção de Arte Contemporânea

A Fundação Altice Portugal é detentora e curadora da uma Coleção de Arte Contemporânea, composta por pinturas, esculturas, desenhos, fotografias, instalações e vídeos. A formação desta coleção, constituída ao longo de vários anos, é orientada por critérios de escolha baseados na qualidade estética e histórica das obras e nos curricula dos artistas.

Sem parâmetros cronológicos rígidos, o ponto de partida da coleção de Arte Contemporânea da Fundação Altice Portugal, situa-se na década de 60, época decisiva e marcante da produção artística posterior. O programa de aquisições não tem tido por finalidade formar uma coleção exaustiva de nomes, nem um percurso historiográfico, mas tem-se pautado por reunir um conjunto de obras original e plasticamente coerente e dialogante.

Tomando como balizas cronológicas os anos 60 e o momento atual, a Coleção de Arte Contemporânea da Fundação Altice Portugal pode proporcionar uma visão abrangente e continuada da contemporaneidade plástica portuguesa, através de muitos dos mais significativos autores desse período.

Aos autores com ligação a movimentos das décadas de 60 e 70, como Lourdes Castro, Paula Rego, Alberto Carneiro, Álvaro Lapa, Joaquim Bravo, Helena Almeida, Eduardo Batarda ou Jorge Martins, sucedem-se artistas da geração surgida nos anos 80 e com trabalho desenvolvido na década seguinte, como Júlia Ventura, Pedro Proença, Pedro Calapez, Xana, Rui Sanches, Fernando Brito, Manuel Vieira ou Marta Wengorovius, entre outros.

É significativa a presença de artistas alguns deles consagrados nos anos 90, como João Tabarra, Rosa Almeida, Cristina Mateus, Miguel Soares ou Luís Palma, e de outros que surgiram posteriormente, como é o caso de João Pedro Vale, Sancho Silva, Inês Botelho, Alexandre Estrela ou Ana Perez-Quiroga.

As obras que integram esta coleção têm constituído um investimento mas, acima de tudo, uma opção cultural que tem vindo a ser partilhada, desde o ano de 2006, através da realização de múltiplas exposições ao longo do país, compostas por núcleos específicos de peças da coleção, e que já somaram mais de 250 mil visitantes.

As mudanças experimentadas pela sociedade contemporânea modificaram a forma de interpretar o mundo e, consequentemente, a arte não é uma exceção. Por isso, a divulgação dos autores e das obras da Coleção de Arte Contemporânea da Fundação Altice Portugal, certamente contribui para valorizar a obra de cada artista plástico e para enriquecer a difusão do conhecimento sobre as peças que integram esta coleção.

Atendendo à importância crescente da coleção e do seu potencial contributo para a cultura nacional, estas exposições, têm merecido o interesse dos agrupamentos escolares do ensino básico e do ensino superior, que organizam visitas e workshops

Paralelamente a estas exposições, a Fundação Altice Portugal tem cedido várias obras desta coleção, sobretudo as de artistas consagrados, para exibição em Museus e Fundações de prestígio, o que de algum modo, traduz o reconhecimento do valor das obras desta coleção no panorama artístico, nacional e internacional.

© Todos os direitos reservados.